O dia em que acordei velha.

5 set

Não sei bem como, nem por quê. Não sei quanto tempo passou. Mas um belo dia eu acordei velha. É sério. Sem zoar. Eu não sei quem resolveu roubar o tempo de mim. Eu não sei o que aconteceu que mesmo tendo vivido (e super bem vivido) esses últimos anos, simplesmente parece que eles me foram tirados ou que eles passaram assustadoramente rápido demais.

Mas não foi ontem que eu era adolescente? Que o maior dilema da minha vida era saber se eu ía pro NR janeiro e julho ou só julho? Que eu era magra, usava barriga de fora (senhooorr como durou essa moda desgraçada não?!) tinha tudo em cima e algumas espinhas na testa? Não foi ontem que eu pagava de gatinha nos corredores da ESPM e achando que a quadra era mais divertida que a Disney? Não foi ontem que eu tinha 18 anos? Que eu tirei carta e ganhei meu primeiro carro (e logo após minha primeira batida!). Não foi no ano passado que eu tinha 20 e pouquíssimos anos? Que eu virei hippie e morei em Barcelona e resolvi que a vida era uma grande festa com baladas, viagens, música, cultura e roupas confortáveis? (hoje eu tenho vergonha das minhas roupas, meu corte de cabelo e meus calçados dessa época, que fique claro!). Não foi ontem que a publicidade me encantava e que fazer estágio numa agência bacanuda era o auge da felicidade e sucesso da carreira? Não foi mês passado que eu tinha cartão do papy pra torrar, não tinha contas pra pagar nem futuro pra pensar? Não foi semana passada que as siglas IPVA, IPTU, IOF, IPI eram apenas combinações de letras que meu pai falava a toa e eu não tinha ideia ao que se referiam?

Esse passado pra mim é tão perto mas hoje vejo que tão distante. Pra mim isso tudo foi ontem. Eu tinha 19 anos ontem. Eu juro gente. Mas daí um dia desses eu acordei assim. Adulta. Meio velhoca. Já perto dos 30. Já na “curva de retorno” como diz o meu irmão. Já tendo anos de profissão e ainda milhões de dúvidas sobre a carreira. Já com um monte de contas pra pagar, mesmo morando com meus pais (por que tudo é tão caro e eu nunca reparei?). Já devendo pro banco porque a conta do que eu ganho e gasto simplesmente não fecha. Já com creme anti-rugas “porque depois dos 25 é bom começar”. Com a chatice da pressão pra casar mesmo sem sequer estar namorando. Já fazendo conta de quando vou ter filho, quando vou estar velha, quanto vou precisar ganhar, etc. Com menos tempo, menos amigos, mais eventos e menos paciência. Com o autocontrole de que agora não posso mais falar tudo o que penso sem consequências e que simplesmente não posso mais achar legal o que eu achava aos 15 anos (poxa, mas as Spice Girls arrasaram nas olimpíadas não?).

Tudo mudou mas acho que na minha mente nem tanto assim, porque afinal essas coisas tão distantes pra mim são tão próximas e presentes ainda. Foi tudo ontem mesmo. E na real eu nem sei se devo ficar triste ou feliz que tudo passou. É sinal que eu vivi muita coisa e hoje sou uma pessoa melhor por tudo isso. Mas é que tinha que passar assim tão rápido? Tinham que me roubar os anos e me dar esse susto de acordar assim idosa? Sem aviso prévio?

Bom, se dizem por aí que nada, nem nunca é melhor que o AGORA, e que os 50 são os novos 40 e os 40 os novos 30 e que que agora é a melhor época da sua vidaTo gatinha ainda, ainda faltam uns aninhos pros 30! YAY! Que assim seja. Então, o jeito é se jogar, como se realmente cada dia fosse o último. Sei lá, vai que me roubam mais alguns vários anos e eu acordo com 60. Oh God. Vou ali aproveitar minha vida e já volto…

Anúncios

22 Respostas to “O dia em que acordei velha.”

  1. Stefanie Shprecher 06/09/2012 às 14:55 #

    Ameiiiii!!! GM lindaaa!!! Muito sucesso para você! Já ganhou uma faz assídua! <3…Beijos, Biluzinha

    • Gabriela Marques 13/09/2012 às 16:04 #

      Biluzinha;
      Que delícia ver esses comentários! Saibam que vocês todas são minhas maiores inspirações. Para escrever e para ser uma pessoa mais feliz e completa.
      Venham sempre ler os textos, é um prazer dividir isso com vocês.
      Amo vocês do fundo do coração.
      Beijos

  2. Bia Safdie 10/09/2012 às 02:00 #

    Gaaaaaa!!!
    AMEI AMEI AMEI!
    Tô na torcida pra que a intensidade com a qual você vive a sua vida seja a mesma com a que você escreva no blog!!! Muito sucesso amiga!!! Beijossss Bia

    • Gabriela Marques 13/09/2012 às 16:05 #

      Bi querida!
      Que delícia ver esses comentários! Saibam que vocês todas são minhas maiores inspirações. Para escrever e para ser uma pessoa mais feliz e completa.
      Venham sempre ler os textos, é um prazer dividir isso com vocês.
      Amo vocês do fundo do coração.
      Beijos

  3. Gabriela Marques 11/09/2012 às 13:17 #

    Amigas queridas,
    Que delícia ver esses comentários! Saibam que vocês todas são minhas maiores inspirações. Para escrever e para ser uma pessoa mais feliz e completa.
    Venham sempre ler os textos, é um prazer dividir isso com vocês.
    Amo vocês do fundo do coração.
    Beijos

  4. twin 12/09/2012 às 01:58 #

    Gay, nunca esquece que panela velha é que faz comida boa. Ah, que tudo é relativo também é bom as vezes. E aquela minha velha dica de ontem hoje e sempre: chuta a caixa Ivete!

    • Gabriela Marques 13/09/2012 às 16:06 #

      Lelous!
      Que feicidade saber que o blog tá chegando do outro lado do mundo.
      Volte sempre meu amor, vai ser um prazer ter você por aqui.
      Tem razão, chutarei! hahaha;
      Beijos querida

  5. alinaschippers 12/09/2012 às 02:41 #

    Ok… esqueça o que eu disse sobre me identificar com o post da academia! Se tem algo que me afligiu esses últimos mêses foi o fato de “um dia para o outro” eu ter envelhecido! E de fato envelheci! Vejo uma rugas no meu rosto e sinto uma saudade imensurável da minha dúvida cruel de ir para o NR 1 ou 2x por ano. É bom saber que não estou sozinha nesses pensamentos! Parabéns pelo blog Gabi, ele é realmente uma delícia! Muito sucesso!

    • Gabriela Marques 13/09/2012 às 16:07 #

      Li, querida!
      Amei ter um comentário seu aqui;
      É muito surreal essa sensação né? Quem foi o lazarento que roubou nossos anos? O que aocnteceu com o nosso maior stress que era decidir a cor da legging no NR? Hahaha.
      Obrifgada pelos elogios e volte sempre!!
      Beijo enorme

  6. Thais Kosugi 12/09/2012 às 16:11 #

    Adorei!!!!
    Vc praticamente escreveu meus sentimentos, minhas angustias atuais!!!!!
    Me sinto um peixe fora do aquario nesse momento e percebi que não só eu me sinto assim nesse momento!!!!

    Bjs

    • Gabriela Marques 13/09/2012 às 16:07 #

      Oi Thais;
      Fico muito feliz que tenha gostado! De verdade!
      Volte sempre.
      Beijos

  7. carinadesouza 17/09/2012 às 13:11 #

    to seguindo vce, belo post:)

    • Gabriela Marques 17/09/2012 às 13:39 #

      Oi Carina!
      Que bom que gostou e está seguindo. Volte sempre.
      Beijos

      • carinadesouza 18/09/2012 às 22:23 #

        voltarei sim :))
        beijossss

  8. Patricia Graicar 17/09/2012 às 15:20 #

    Amiga, ja li esse texto ha um certo tempo, mas as tais das 8 horas (como calculava logaritmo mesmo?) do trabalho engoliram qualquer possibilidade de comunicação com o mundo que eu tivesse antes.
    Amo que alguem pôde expressar esse sentimento que um dia tive. Mas sempre fomos tão novas, nao? entramos na faculdade novas. fomos estagiarias novas. e tão novas promovidas. namorei nova. quando foi que ficou tarde pra tudo? ficou tarde pra estarmos casadas. bem sucedidas. de repente eu nem uso mais creme preventivo pra rugas. puta falta de sacanagem! tem um monte delas e sabe por quê? Porque eu nao usei os óculos de leitura quando devia e enruguei tipo sharpei. ta de brincadeira, ne? tem frase toda mais deprê do que essa? mas se tem uma certeza que tenho é que a idade não nos roubou o prazer de tudo que sempre sentimos! Nos ainda corremos juntas pela arena do anhembi inteira para irmos no show da Katy perry ou do idolos! ainda cantamos tirulirulirêêê~e tururururiiiiiii como crianças mongois. ainda dançamos até o chão e fazemos cada papelão, que fazem termos certeza de que a velhice ta beeem longe de chegar aqui. Love you everyday e por me fazer sentir sempre jovem, retardada e querida, love you mais ainda!

    • Gabriela Marques 18/09/2012 às 09:44 #

      Láááágrimas que caem do meu rostinho (sem rugas)! Que texto mais lindo amiga. Quer uma coluna no blog?! Hehe.
      Juro, amei, amei e me emocionei. É muito isso mesmo. E esse post de estar velha veio de uma conversa nossa em um jantar qualquer.
      E eu tenho certeza que a velhice está longe ainda. E que vamos continuar fazendo papelão e pagando de gatinha até os 96 anos. Juntas, gargalhando, “nos permitindo” e sendo aquilo que a gente só consegue quando estamos juntas.
      Obrigada por ser parte da minha vida e me fazer quem eu sou.
      Te amo pra sempre.
      Beijos

  9. Renata Pelli 23/09/2012 às 22:36 #

    Olá Gabriela. Confesso que sou pouco de frequentar a internet. Tudo me enche um pouco, sabe. Começo a acessar a internet e me enche logo. Se entrei em uns quatro blogs na minha foi muito, rs. Entrei nesse para olhar, por indicação de um colega comum no facebook. Gostei da escrita dele acerca do blog. E gostei mais da sua. Me identifiquei muito com seu texto porque todas esses sensações se tornaram frequentes para mim em 2012. E olha que já tenho 32 anos. Mas desculpe a modéstia: pareço ter 25 anos, rs. Acho que por parecer e me sentir mais jovem, me senti surpresa ao ACORDAR VELHA. Surpresa e injustiçada. Olho para trás e vejo tanta coisa boa, tantos momentos bons que não queria ter essa sensação de acordar velha. É como se tudo isso fosse tirado de mim como vc disse. Mais uma confissão me permito fazer. Essas sensações começaram após o “término” de uma longa amizade. A história é longa e não pode ser contada aqui mas depois de uma decepção em uma amizade, comecei a “acordar velha” e a parte mais difícil do que sentir saudade dos momentos bons, é o olhar para o espelho e perceber coisas (rugas) que ali não estavam… é olhar para o bumbum e perceber um furinho a mais, rs,rs… entre tantos outras coisas… e perceber que o tempo passa para todo mundo… inclusive para mim que ainda sou jovem e cheia de energia. Mas devagar, assim como na terapia (faço há dois anos), fui percebendo que foi bom. Foi tudo muito bom!!! E tudo que passou completa o meu largo sorriso de hoje… Muito bom o texto e o que ele pode expressar. Aguardo mais publicações. Um grande abraço. Renata Pelli

    • Gabriela Marques 24/09/2012 às 11:35 #

      Oi Renata, tudo bem?
      Nossa, adorei seu comentário! Super obrigada!
      É bem isso que você disse mesmo.
      Na verdade não temos que achar triste ou ruim esses “anos que nos tomaram” e sim agradecer por eles terem nos tornado pessoas melhores, com mais referências, repertório e mais experiência. E mais do que isso tudo, com muito mais histórias pra contar e relembrar.
      Fico feliz que tenha gostado do blog. Volte sempre.
      Beijos

  10. marcia c. gruc 02/10/2012 às 20:18 #

    Gabi Linda, estou conhecendo seu blog hj, e não sei bem os “protocolos”…se devo fazer comentarios em tds ,sei la!!!!Mas esse não podia deixar de comentar…Lendo não consigo deixar de comentar: o que dira eu com 54!!!!!!!ou sua mamy????Passa muuuiiittooo rapido,é verdade,por isso querida,viva HOJE!!!!Curta,agradeça ter SAUDE,amigos verdadeiros e SEJA FELIZ com o que D”US te enviou….lute claro,lute muito,e como sempre digo pra TCHULI: “ISSO TBEM VAI PASSAR”!!!!!bjs com carinho….

    • Gabriela Marques 03/10/2012 às 12:08 #

      Tia Marcia;
      Você não existe. É mesmo uma querida sem fim.
      Ta certinho, você comenta onde quiser.
      Pois é, eu não to tão velhinha ainda… mas ja rola uma sensação estranha. Parece ontem que eu a Tchulli estávamos no NR brincando e ainda no ginásio!!
      Mas tem razão, só tenho a agradecer por tudo mesmo, e acredite, eu agradeço.
      E quanto ao “ISSO TBEM VAI PASSAR”, acredito nisso mais que tudo. Tenho essa frase na minha esa do trabalho pra me lembrar sempre.
      Obrigada pela visita e volte sempre :)
      Beijos

  11. Audrey 21/03/2013 às 15:22 #

    Acabei de descobrir seu blog, e quem disse que eu consigo parar de ler?
    Vou.. trabalho um pouquinho e corro aqui ler mais um post! o.O

    Simplesmente um retrato ótimo e bem humorado da vida cotiana, ou não! kk

    Muito sucesso!!
    Daqui a pouco eu volto! :)

    • Gabriela Marques 21/03/2013 às 16:18 #

      Oi Audrey!
      Que bom que descobriu e não consegue parar de ler. me enche de orgulho :)
      Muito obrigada! E depois me conta o que achou dos outros posts.
      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: