Arquivo | agosto, 2013

Habemus Tinder.

26 ago

Imagem

 

Antes de qualquer coisa quero dizer que eu entrei no Tinder única e exclusivamente para escrever esse post. Mentira. E essa é mais uma das milhões de mentiras que as pessoas contam por aí quando o assunto é Tinder. Para quem não sabe, ou finge não saber, aqui vai uma explicação rápida. O Tinder é o app do momento. Só se fala nisso. É um aplicativo que serve para conhecer pessoas e marcar encontros. Traduzindo em miúdos: para xavecar. É isso. E se você colega, que namora, ou é casado (a) e está lá, está no lugar errado e está fazendo seu/sua parceiro(a) passar papelão. Aquilo ali não é pra se fazer ou saber de amigos, para isso temos o facebook. Não é para fotos, para isso temos o instagram, e muito menos para emitir qualquer opinião. O próprio facebook e twitter estão aí pra isso. Ele foi desenvolvido puramente para o xaveco, o flerte, a paquera, o romance se você é mais romântica.

O app é tão brilhante que segundo uma amiga minha, deveria ganhar o Nobel dos aplicativos, logo após o 99taxi. Ele é tão fácil que é a prova de macaco. A dinâmica é simples, com suas informações do facebook e pela sua geolocalização ele te traz um mundo de opções de garotos interessantes que estão ao seu redor, ou tem algum interesse e amigos em comum. Seguindo o seu critério (ou a falta de), você pode dar um X (nope) ou um <3 (like). Se o amiguinho também te deu like em algum momento, vocês match e abre uma telinha de chat e vocês começam ali uma linda história de amor.

Eu sinceramente sou uma romântica incurável, desde sempre. Não posso acreditar que algo assim funcione de fato, e na minha mente machista essa é uma maneira meio feia de mostrar que está available demais. Mas de verdade, até eu que sou chata com essas coisas, percebi que o app é inofensivo. Se você deu like em alguém e essa pessoa não em você, você e ela nunca saberão, o negócio é bem educado e inteligente. E se você deu, ele deu e deu match, vocês podem conversar por 5 minutos, podem não conversar, podem se odiar ou podem marcar de sair. E ninguém fica sabendo disso fora vocês dois. Não fica caguetando tudo como no facebook.

Contra meus princípios e contra os romances online, eu entrei no Tinder nesse sábado e já posso dizer aqui algumas das minhas impressões vendo as fotos e possibilidades que me apareceram ali.

Confesso que me senti meio escrota porque eu julguei super. Sei lá, nome feio, foto pobrinha, óculos de 2007, tatuagem feia… mas afinal, é isso, o que se pode julgar ali? Os critérios são de fato super questionáveis, mas enfim, é o que temos ali nas mãos. Não tenho pra onde fugir. E aqui estão minhas impressões dos candidatos que me apareceram ali:

Moçoilo 1 – Foto de cachorro: Tá, o seu cachorro é lindo e fofo, mas o que me garante que você também seja? Nope.

Moçoilo 2 – Foto de costas: Ish, é feio certeza. É tipo mulher que coloca foto de costas ou com óculos cobrindo quase o rosto todo. Barango fato. Nope.

Moçoilo 3 – Foto de regata (ou sunga): Me recuso a comentar. Nope.

Moçoilo 4 – Foto bonitinha: Deixa eu ver mais uma para garantir… Nossa! Mas você foi atropelado logo após essa foto 1? Que aconteceu querido? Nope.

Mocinho 5 – Foto legal, mas idade diz 135: Oi, você é bobo? Nope.

Mocinho 6 – Foto com péssima resolução: Querido, isso aqui é tipo um CV, se você não se mostra bem nem aqui o que posso esperar de você? Nope.

Moçoilo 7 – Foto legal, cara conhecida: Humm, já te vi por aí bem. Temos milhões de amigos em comum mas nunca chegaria para falar com você. Vai saber se agora… Like!

Mocinho 8 – Foto com a namorada (ou com filho!!): me recuso a comentar. Na boa, que cara de pau!

Mocinho 9 – Foto bonita: Humm, interessante. Putz, mas nenhum amigo em comum, e se for um sequestrador maluco? Melhor não. Nope.

Mocinho 10 – Sem foto: Oi jovem, você acha o que? Que vão julgar pelo seu intelecto? Pelo seu caráter? Só tenho uma mísera 3×4 pra julgar e você não coloca? Beijo, tchau. Nope.

Mocinho 11 – Foto ok mas nome terrível: Pensando bem ter uma sogra com esse gosto pra nome, imagina como não é a querida. Nope.

Mocinho 12 – Gatíssimo: Opa, por onde você andava? Temos tanta gente em comum e você nunca teve o prazer de conhecer essa belezura aqui? Like!

Mocinho 13 – Foto numa micareta: Amigo, você ta no game, mas disfarça. Ninguém vai te levar a sério aqui não. Nope.

Mocinho 14 – Ex namorado: Olha só quem tá aqui. Que coincidência essa vida louca não. Nope.

Moçoilo 15 – Foto gracinha: Putz, mas só tem 24 aninhos. Melhor não arriscar, Vai que ele se apaixona? Nope.

Moçoilo 16 – Foto de paisagem: Pode ser que você seja um bom fotógrafo mas de verdade, me parece que não quer me mostrar muito seu rostinho. E eu não to com tempo pra descobrir se você é interessantíssimo apesar disso. Nope.

Bom, como deu pra reparar eu sou um pouco exigente (chata) e das várias opções que me apareceram eu não gostei muito não, exceto pouquíssimas. Eu fico imaginando coisas, acho que algumas pessoas tem cara de chato, cara de quem tem bafo, cara de sem pegada, de baixo astral. Sei lá, eu devo ser meio louca. O fato é que ainda assim consegui uns matches interessantes mas devido a minha falta de tempo recente ainda não consegui me empenhar nas conversas.

Confesso, estava sendo toda republicana e cheia de preconceitos, mas o negocio vale a pena, é bem genial. Se você é solteiro e ainda não tem, está atrasado. Quem sabe o amor da sua vida não está ali, a um like, e um match de você… (aham)… vai saber. Viva o Tinder!