A difícil primeira vez.

4 nov

Imagem

Pai, mãe e irmão, antes de tudo queria pedir desculpas pelas asneiras que lerão aqui. E queria contar um segredo, uma má notícia. Eu transo. É isso. Não sou mais virgem há uma década. Ups. Desculpe desapontar, mas acho que podem lidar com isso né?

Bom, e considerando esse fato consumado e conversando com muita gente a respeito eu cheguei a uma conclusão: primeiras vezes são sempre difíceis. Não digo primeira vez quando se é virgem porque essa é óbvio que é difícil e envolve um monte de coisa e inseguranças e medos e tudo mais. Estou me referindo a primeira vez com qualquer pessoa. É sempre complicado.

Começa no problema do quando. Quando é a hora? Saímos umas 3 vezes e queremos, tá na hora? Muito cedo? Estamos saindo há meses mas ainda não estou segura, é a hora? Será que ele tá fazendo isso com outra? Na primeira saída, foi tudo tão legal e quente que vai ser agora. Vai me achar vadia certeza, né? Gosto dele mas acho que não temos química e vai acabar se rolar. Vou mesmo assim? Só vou quando estiver namorando, sou de família. Tá, mas e se for terrível e vocês já estão namorando? E agora? Só vou depois de casar, minha mãe casou virgem e farei o mesmo. Oi, ainda existe isso? Saímos 10 vezes e vamos viajar juntos. Não tem saída, vai ter que ser! Enfim, essa dúvida já bate logo de cara, qual é o momento ideal?

Tá, daí algum momento foi propício e no primeiro date ou sei lá depois de quantos, vocês resolvem que chegou a hora. Segundo problema: aonde? Moços, morem sozinhos, pelo amor de Deus! É muito desagradável essa indecisão de onde ir. Na sua casa não dá porque tem seus pais, na minha muito menos porque tem meus pais. Hotel não é a melhor opção e motel é tão disgusting que não sei se é melhor ir com ou sem lençol de tanta aflição. Um pequeno parênteses para o motel. Senhores, em hipótese alguma nessa vida dividam o motel. Numa boa. Tá, foi tão bom pra ela quanto pra você, os dois se deram bem, ambos usufruíram daquele serviço magnífico e da decoração baiana do local. E ambos saíram felizes e com seus sonhos de valsa. Mas sério, você homem paga, não tem cabimento dividir ou ela pagar. Não dá nem pra entrar nesse mérito. Voltando ao problema… E aí? Bom, acho que um hotel é a melhor opção então.

Vocês chegam lá e pedem um quarto para meia diária. São 4:30 da manhã e o recepcionista deve realmente achar que vocês só vão lá para dormir, ou para uma reunião importante afinal de contas. Chegam no quarto, se olham. Começa a pegação. Não tem porque fazer joguinho e disfarçar a essa altura do championship afinal ambos estão ali por um único motivo. Problema 3: como fazer? Ninguém sabe o que o outro quer, ninguém sabe como o outro gosta, não se tem intimidade pra pedir nada, tudo é muito constrangedor. Mas ok, segue o jogo. Daí obviamente por ser a primeira vez, um monte de coisa vai sair “errada”. A blusa emperra no pescoço, e você fica parecendo que tá se matando sufocada, o sutiã resolve não abrir, a calça dele não desenrosca do pé nem fazendo acrobacia, alguém acaba ficando de meia, aquela coisa. Tem o fato de estar com a lingerie errada também. Aliás, isso é muito puxado. Você não quer estar com uma básica porque quer impressionar, mas daí também se sacar logo um fio dental preto vai mostrar que estava louca pra dar. É complicado.

Bom, tá tudo indo bem (dentro do possível) e chega o problema 4: a hora da camisinha. Como lidar? Você quer colocar pra não quebrar o clima mas não sabe fazer direito e coloca errado e ele arruma, ou você não se envolve e fica lá assistindo que nem uma idiota. Ou você faz uma graça e coloca de um jeito tão errado que acaba te dando um brinde (baby) depois de alguns meses. É uma hora muito delicada, podia ser permitido dar uma olhada no instagram essa hora, sei lá, dar uma distraída ou fazer algo de útil nesse momento tão dele.

Daí continua, ninguém sabe o que falar, se falar, rolam aqueles barulhos de vácuo de pele que se você não tem intimidade é totalmente constrangedor, e daí rolam umas manias estranhas e umas particularidades que de novo, sem intimidade é bem difícil lidar. Tem também aquele lance de fantasia que eu acho bem imbecil ainda mais numa primeira vez. Aliás, eu meio que acho esse lance bizarro em todas as vezes. Tudo o que vem na minha cabeça é a Rachel de Friends vestida de Princesa Leia. Eu não entendo como uma enfermeira por exemplo pode ser assim tão sensual.

Ok, acabou. Seu cabelo tão embaraçado quanto uma volta de barco. Ele acabado, vira e capota. Foi tudo bem para uma primeira vez. Mas se for parar pra pensar, primeiras vezes não deviam servir de referência mas acabam sempre servindo. Se foi ruim pode ser ruim sempre! Se foi incrível pra você e ruim pra ele pode ser um grande problema. E se não teve química? O beijo era sensacional mas o sexo foi terrível. O que fazer? Ele vai ligar no outro dia? Ele vai falar pros amigos? Ela vai querer de novo? Ela vai se soltar na próxima?

Acho que não tem muita resposta padrão, mas eu acho primeiras vezes tão terríveis quanto primeiros dates. Mas o melhor de tudo é que vem muitos outros pra comprovar qualquer coisa e responder a todas as perguntas. E assim seguimos ansiosas (ou não) pela próxima vez. E aí? Na minha casa ou na sua?

Anúncios

7 Respostas to “A difícil primeira vez.”

  1. Gabriela 04/11/2013 às 12:23 #

    Chorando de dar risada! vc é incrível g!

  2. marcia c gruc 04/11/2013 às 13:43 #

    Ai Gabilinda vc. mata de tanto rir…..te adoro Amei…..bjs.

  3. Fatima Marques 04/11/2013 às 18:20 #

    oi filha, pela primeira vez não vou comentar seu post!!! por razões obvias!!! vc deveria ter me avisado sobre o tema desta semana…te amo…bj

  4. Bia Safdie 04/11/2013 às 18:29 #

    SENSACIONAL amiga!!! “barulhos de vácuo de pele”: AMEI!!! Nunca vi alguém descrever tão bem esse som!!!

  5. Diego Gomes 04/11/2013 às 20:23 #

    Gabi, relaxa! Primeira vez é primeira vez, o importante é não ficar com timidez, os dois tão ali pra curtir! E uma dica, se quer usar camisinha, aprenda a colocar uma, não é difícil! Beijos,
    Obs, primeira vez que eu visito o seu blog, uma amiga minha compartilhou no face!

  6. Ana 05/11/2013 às 21:03 #

    Chorei de rir com a parte de que deveria ser permitido dar uma olhada no instagram! Concordo completamente! hahahaha

  7. Thais 21/01/2014 às 18:23 #

    Ai gente acho tão desnecessário isso. Nunca tive nenhuma problema com isso, porque fazia porque tinha vontade e a coisa vai rolando conforme o ritmo dos dois. Não tem essa coisa de pensar como vai ser e como vai acabar e se deve ligar ou não. Acho uma coisa tão simples e a sociedade vê isso como tabu. Ir ou não na primeira vez. Se tiver vontade, se joga cara. Isso não tem nada ver é muito coisa de mulherzinha ficar achando “o que ele vai pensar de mim” tanto acho como tenho a prova da minha primeira vez no primeiro dia que namoro com ele a 4 anos ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: